Para que os antibióticos fortaleçam só a saúde

De acordo com determinação da ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) que vigora desde novembro do ano passado, a compra de antibióticos só pode ser feita mediante apresentação de receituário médico, pois o uso indiscriminado do medicamento fortaleceu as bactérias, tornando-as resistentes. Nem toda infecção deve ser tratada com antibiótico e o medicamento deve estar de acordo com a bactéria que se instalou. Em entrevista, Dr. Walter Tavares, Professor de Doenças Infecto-Parasitárias, aborda estes temas e explica o efeito dos antibióticos no organismo e os males causados pelo seu uso indevido.

Alergo ar - Como os antibióticos combatem as infecções no organismo?

Dr. Walter Tavares - Os antibióticos, e outras substâncias antimicrobianas, podem atuar sobre microrganismos que são a causa de muitas infecções que afetam o organismo do Homem e de outros animais. A ação dos antibióticos depende da sensibilidade do germe à substância empregada e também do local em que o microrganismo está localizado.

Alergo ar - Em quais casos os antibióticos são realmente indicados?

Dr. Walter Tavares - No caso da Medicina humana, a indicação do emprego de antibióticos deve ser feita pelo médico. É ele que irá determinar se a doença apresentada pelo paciente é um processo infeccioso, se o agente causador é sensível aos antimicrobianos e, se no caso específico do paciente, há realmente a necessidade do uso de antibiótico.

Alergo ar - O que levou a esta determinação da ANVISA? Em que a regulamentação pode auxiliar na saúde das pessoas e no uso correto dos antibióticos?

Dr. Walter Tavares - A resolução da ANVISA, em regulamentar a venda de produtos contendo antimicrobianos, visou exatamente evitar o uso abusivo dessas substâncias, muitas vezes usadas sem necessidade e cujo uso indiscriminado pode causar consequências danosas à saúde e ao meio ambiente.

Alergo ar - Quais são as possíveis complicações do uso do antibiótico incorreto ou em uma situação desnecessária?

Dr. Walter Tavares - Inicialmente, nem sempre é necessário usar antibiótico em um paciente com infecção. Como disse acima, quem determina isso é o médico, com seu conhecimento adquirido em curso de graduação. Existem agentes infecciosos, como os vírus, que não são combatidos pelos antibióticos. Além disso, em algumas infecções bacterianas bastam cuidados locais, sem o uso de antibióticos. Portanto, além de muitas vezes inútil, é gasta uma importância em dinheiro sem necessidade.

Depois, deve-se considerar que antibióticos são substâncias estanhas ao organismo humano e, dessa maneira, podem causar efeitos tóxicos, irritações, alergias e propiciar infecções por microrganismos mais virulentos.

E mais, o uso incorreto e abusivo de antibióticos pode causar a seleção de microrganismos resistentes a vários antibióticos e, se esses germes resistentes vierem a causar infecções, fica muito mais difícil o tratamento. Se isso ocorrer, pode ser necessária a internação do paciente, o uso de drogas mais dispendiosas e mais tóxicas, e o risco de evolução grave é, às vezes, fatal.

Alergo ar - Quais são os medicamentos que não devem ser ingeridos junto com os antibióticos? Quais são os efeitos desta interação medicamentosa?

Dr. Walter Tavares - Cabe ao médico instruir ao seu paciente sobre as interações que podem ocorrer entre vários medicamentos. Na atualidade, com o imenso arsenal terapêutico, cada paciente é um caso específico que deve ser analisado pelo seu médico, que dará as orientações adequadas sobre como proceder no uso dos medicamentos.

Alergo ar - Existem alguns mitos populares relacionados à ingestão de antibióticos. Entre eles: não se pode ingerir em jejum; deve-se preferir a ingestão junto a uma refeição; deve-se ingerir o medicamento com leite, para evitar que ele cause dor no estômago; os antibióticos estragam os dentes; diminuem o efeito dos anticoncepcionais. O que é verdade e o que é apenas mito?

Dr. Walter Tavares - Sim, é verdade que alguns antibióticos não devem ser tomados junto com alimentos, pois há uma diminuição da absorção do medicamento. Isso vale também para o leite. Por outro lado, existem antibióticos nos quais os alimentos em nada interferem na absorção. É verdade que alguns antimicrobianos podem diminuir o efeito de anticoncepcionais, assim como é verdade que um grupo de antibióticos pode causar alterações dentárias em crianças. Poderiam ser citadas centenas de alterações e interações que antibióticos podem causar no organismo humano.

Cada antibiótico tem sua particularidade farmacocinética e farmacodinâmica. E, é por isso que esses medicamentos só podem e devem ser prescritos por quem estudou e aprendeu porque, quando e como utilizá-los.

* Doutor em Medicina pela UFRJ e Professor de Doenças Infecto-Parasitárias do Departamento de Medicina da UFRJ, UFF, Centro Universitário de Volta Redonda, Centro universitário Serra dos Órgãos, da Universidade Gama Filho, da Universidade Severino Sombra.

Unidades: Centro | Madureira | Niterói | Tijuca. Consultas com hora marcada.
Central de Marcação de Consultas: (21) 3515-0808