Revista Alergo ar #13 Primavera - Online - page 10

10
Revista Alergo ar - Nº 13 Ano 4 / 2013
C
ORPO HUMANO
E
SAÚDE
por Aline Ferreira
Primavera x saúde: saiba os perigos
da estação mais florida do ano
ias quentes e noites mais frias, chuvas
intensas,baixaumidadedoar e liberação
do pólen das flores. Embora conhecida
por ser a estação mais bonita do ano, o início da
primavera traz consigo uma série de doenças
devido às alterações bruscas de temperatura.
Segundo o médico pediatra João Alfredo Galdi,
membro da Sociedade Brasileira de Pediatria, nesse
Doenças comuns na primavera
Sarampo
A elevação da temperatura aumenta os casos de
sarampo, doença causada por vírus que deixa a
criança bem debilitada, com alto índice de com-
plicações e pneumonias, muitas vezes, graves e
até fatais. A melhor medida para prevenção é a
vacinação.
Caxumba
Doença de causa viral tem sua maior incidên-
cia nessa estação. Caracteriza-se por inflama-
ção das glândulas salivares, localizadas na
região anterior às orelhas, provocando incha-
ço doloroso. Pode apresentar complicações,
como: inflamação dos testículos e encefalite
viral. A vacina tríplice viral é a melhor medida
preventiva.
Varicela (Catapora)
Prolifera-se na primavera quando o vírus começa
a se multiplicar e as infecções ficam muito mais
frequentes. Os sintomas são febre, dores pelo
corpo, mal-estar e aparecimento de lesões na
pele (bolinhas avermelhadas). A vacina é a me-
lhor forma de prevenção, sobretudo nas crianças.
Rubéola
Com o aumento da temperatura, o vírus se mul-
tiplica mais facilmente. Embora branda e sem
complicações, a rubéola é altamente perigosa
para gestantes até o terceiro mês de gravidez,
pois apresenta alto risco de o bebê nascer com
a “Síndrome da Rubéola Congênita”, que gera
problemas graves no coração, no sistema ner-
voso e nos olhos. Para se prevenir, é indicada a
aplicação da vacina tríplice viral.
Alergias
As mudanças climáticas características dessa
estação propiciam irritações nas mucosas na-
sais e na garganta, aumentando os casos de
alergias respiratórias, como rinite, bronqui-
te e asma. Os principais sintomas são: coriza,
coceira no nariz e sensação generalizada de
mal-estar. Além disso, é muito comum que
nessa época ocorra também conjuntivite alér-
gica, pois o pólen se dispersa no ar e causa ir-
ritações nos olhos. O tratamento deve ser fei-
to com medicações antialérgicas; e no caso da
conjuntivite, o ideal é manter os olhos sempre
limpos e lubrificados.
D
período ocorre a maior incidência dos casos
de rinite, bronquite, asma, conjuntivite alérgica,
influenza (gripe), dengue, leptospirose e outras
viroses ditas “infantis” como, sarampo, caxumba,
rubéolaevaricela (catapora).Ogrupomais atingido
por essas doenças são crianças, alérgicos e idosos;
além disso, adolescentes e adultos não imunizados
previamente tambémestão no grupo de risco.
1,2,3,4,5,6,7,8,9 11,12,13,14,15,16
Powered by FlippingBook